ÚLTIMAS NOTÍCIAS > Cultura

Prefeitura e Fecomércio anunciam restauro de prédio histórico

Antiga sede da Secretaria de Finanças e do Banco do Brasil vai abrigar a Escola de Gastronomia do Senac

Por César Soares 02-08-2021 | 15:03:42

Colaboração: Joice Lima 

A semana começa com uma grande notícia para a preservação do patrimônio arquitetônico da cidade. A prefeita Paula Mascarenhas e o presidente da Federação do Comércio de Bens e de Serviços do Rio Grande do Sul (Fecomércio-RS), Luiz Carlos Bohn, anunciaram, nesta segunda-feira (2), uma parceria para restaurar o prédio da antiga Secretaria de Finanças do Município, localizado na esquina da praça Coronel Pedro Osório com o Largo do Mercado Central. A ideia é que o espaço seja sede da Escola de Gastronomia do Senac, com uma cafeteria e um memorial aos doces de Pelotas.

Antiga sede da Secretaria de Finanças. Foto: arquivo Ascom.

Por meio de uma transmissão on-line, a prefeita detalhou algumas investidas para a recuperação e destinação do prédio. "Todos os anos e meses da minha gestão, tenho pensado nesse prédio. Toda vez que chego à Prefeitura, eu olho e ele está aqui me dizendo, como que me pedindo um caminho para poder abrir as portas para comunidade de Pelotas, para ser recuperado", refletiu.

Parceria com a Fecomércio

Estimulada pelo programa Iconicidades do governo do Estado, para realização de projetos representativos para as cidades, Paula, mais uma vez, pensou em incluir a edificação histórica da Praça para concorrer no edital de fomento. Entretanto, faltava um parceiro para viabilizar a obra e uma destinação relevante para o local, que também incluísse o turismo. Foi então que a Fecomércio aceitou o desafio de recuperar o prédio e ocupá-lo com uma Escola de Gastronomia do Senac.

O presidente da Fecomércio ressaltou que a conversa sobre o prédio, emblemático, segundo ele, já vinha de algum tempo, e disse estar muito feliz pelo projeto ter dado certo. "Aceitamos o desafio e vamos, sim, restaurar, junto com a Prefeitura, esse prédio histórico, tão bonito, e estabelecer a nossa Escola de Gastronomia. Fico muito feliz de fazer o anúncio dessa união que deu certo", disse Bohn, ao agradecer o empenho do vice-presidente da instituição, Gilmar Bazanella, também secretário de Desenvolvimento, Turismo e Inovação do Município.

Restauro assegurado 

O projeto arquitetônico para a recuperação do prédio histórico já foi apresentado ao Iconicidades, mas, independentemente de ser selecionado, o martelo já foi batido quanto à recuperação e destinação. A projeção é que o restauro fique orçado entre R$ 10 e 12 milhões. A Prefeitura garantirá R$ 5 milhões e a Fecomércio aportará o restante.

Anúncio durante transmissão pelas redes sociais. Foto: Gustavo Vara.

"A grande notícia é que nós encontramos uma forma de salvar o último prédio histórico sem restauração no entorno da Praça Coronel Pedro Osório", frisou a prefeita.    

Prédio histórico e antiga sede do BB

Localizado no Centro Histórico de Pelotas, na esquina da praça Coronel Pedro Osório com rua 15 de Novembro (Largo do Mercado Central), o prédio foi construído entre os anos de 1926 e 1928 para sediar a 19ª agência do Banco do Brasil no país. Tempos depois, o edifício foi ocupado pela Secretaria de Finanças, até 2010, quando foi fechado. Naquela época, o prédio foi cedido à Câmara de Vereadores, que chegou a fazer um projeto para restauração, mas desistiu do seu uso.

O imóvel é integrante do patrimônio cultural do Município, protegido pela Lei 4568/2000. Também é um dos bens que recebeu indicação de Tombamento Parcial Federal, em 2018, pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan). 

Como seria financeiramente inviável ao Município executar a restauração completa do prédio, o plano para protegê-lo é a alienação, ou seja, passá-lo a quem terá condições de preservá-lo. Enquanto isso não ocorre, diversas ações paliativas, de caráter emergencial, foram executadas para manutenção do imóvel, com o objetivo de conter sua degradação e evitar mais danos à estrutura, provocados pelo tempo.

Em 2019, foi contratada uma empresa especializada para limpeza que retirou 14 coletoras de material orgânico, proveniente da invasão de pombos e morcegos e, também, foram instaladas telas de proteção na fachada e vidros nas janelas, para coibir a entrada de animais e invasores. Ainda foi providenciada a atualização do laudo técnico sobre a estabilidade estrutural da cúpula e telhado. O documento apontou a necessidade urgente de estabilização estrutural. Em maio de 2020, foi aprovado o uso de recursos do Fundo de Preservação, em reunião virtual do Conselho Gestor, e foi contratada uma empresa de engenharia, que fez o projeto da obra de estabilização da estrutura do prédio. 

A Prefeitura concluiu o processo licitatório para contratação da empresa que irá executar o projeto. A previsão é que a obra para estabilização da estrutura comece nos próximos meses.

Tags

Restauro, prédio, Praça Coronel Pedro Osório

Carregando 0%