ÚLTIMAS NOTÍCIAS > Gabinete da Prefeita

Conjunto de ações acertadas deteve avanço do vírus em Pelotas

Três meses após primeiro caso, números refletem que o planejamento, as iniciativas sistematizadas e a união com a sociedade surtiram os efeitos esperados

Por Ascom 25-06-2020 | 13:04:04

Nesta quinta-feira, 25 de junho, completam três meses desde a confirmação do primeiro caso de contágio pelo novo coronavírus em Pelotas. Com 212 pessoas contaminadas, 145 pessoas recuperadas e apenas dois óbitos por Covid-19, registrados nos dias 20 e 22 de junho, o município ganhou destaque nacional pelos números e pelas ações coordenadas que surtiram efeito na contenção do avanço do vírus Sars-CoV-2. A cidade tem a quarta maior população do Estado, no entanto está na 22ª posição em número de infectados.

Prefeita dá relevo à rápida e certeira reação do governo, tão logo foi decretada a pandemia, e à adesão da comunidade Fotos: Gustavo Vara, Michel Corvello e Rodrigo Chagas

A prefeita Paula Mascarenhas destaca que, além da ajuda da sociedade, o trabalho de planejamento e as iniciativas sistematizadas da Prefeitura com outros setores da cidade, foram cruciais. Segundo a gestora do Município, a situação está relativamente controlada, "porque em uma pandemia nunca se poderá dizer que se tem total controle". A prefeita lembra que não houve nenhum surto em Pelotas até o momento, porém adverte que não se pode garantir o não surgimento.

"A situação, relativamente controlada, é reflexo de um conjunto de ações que partiram de decisões acertadas, construídas coletivamente e no tempo certo. Tenho a certeza de que é isso o que nos traz um resultado tão positivo”, constata Paula.

Para a prefeita, a mobilização dos pelotenses foi fundamental neste período. “A cada dia vemos mais gente de máscara nas ruas, o que é muito importante. É a adesão das pessoas que faz com que Pelotas esteja com esse controle, esteja em uma situação mais confortável do que muitos outros municípios e, sobretudo, outras regiões do País, analisa. 

Na avaliação de Paula, o Poder Público precisa "de todos, de cada um, de toda a sociedade engajada nesse controle". Por isso, pede à comunidade que colabore e se dedique a seguir as orientações dos especialistas.

"A realizar, também, o isolamento social e a se preocupar com os cuidados, como a máscara, que podem parecer detalhes, mas são fundamentais, fazem a diferença e salvam vidas; vão preservar vidas”, sustenta a chefe do Executivo municipal.

Média de 50% de isolamento

A secretária de Saúde (SMS), Roberta Paganini, aponta que outros fatores foram preponderantes para o resultado positivo, tais como a adesão da comunidade aos decretos municipais e orientações repassadas — Pelotas é um dos municípios que mais respeita o isolamento social no Rio Grande do Sul. Segundo a titular da pasta municipal, a cidade mantém a média de 50% de isolamento: alcançou mais de 70% em março.

Organização da rede de saúde e fluxos de processos, e a gestão compartilhada contribuíram Fotos: Gustavo Vara, Michel Corvello e Rodrigo Chagas

Roberta enfatiza a atuação intersetorial de secretarias, que contribuem na fiscalização ao cumprimento de decretos e monitoramento de locais para evitar aglomerações. Outra deliberação, a liberação de insumos necessários ao tratamento de pacientes e a ações assistenciais como apoio a famílias em situação de vulnerabilidade , auxiliou na recuperação e minimizou os impactos da crise. 

Além da participação ativa da sociedade, tanto de instituições públicas quanto privadas, a secretária indica a comunicação transparente e eficiente como outro motivo determinante. “Isso sido fundamental, no sentido de orientar a população em geral sobre a importância da prevenção, do isolamento social e do uso de máscaras”, pondera.

A gestora da SMS frisa, como muito importante, o fato de o trabalho ter começado bem antes da confirmação do primeiro caso de coronavírus no Município.

"Desde fevereiro, foram desenvolvidas uma série de ações que contribuíram para o tempo que levou até a confirmação do primeiro óbito pela Covid-19. A rápida reação da Prefeitura, com ações acertadas, desde o início, com a organização da rede de saúde e fluxos de processos, e o modelo de gestão compartilhada, certamente cooperaram”, relata a secretária.

Roberta informa que a Vigilância Epidemiológica (Vigiep) da Secretaria de Saúde elaborou o “esqueleto” do Plano de Contingenciamento, cuja definição final contou com a participação de gestores hospitalares de instituições que prestam serviços SUS do município. A terceira etapa incluiu administradores de estabelecimentos privados.

Atenção às crianças

Diretora de Atenção Especializada e Hospitalar da SMS, Fernanda Lessa assinala que o Centro Covid tem atendido, até o momento e exclusivamente, síndrome respiratória pediátrica e se mostra satisfeita com os resultados obtidos.

“Esperávamos um movimento até maior, por ser um período em que aumentam as doenças respiratórias, o que não aconteceu. Acredito que o fato de as crianças estarem em casa, e não nas escolas, favoreceu o menor. Digo ‘favoreceu’ porque é muito bom quando precisamos de menos assistência, de menos uso da saúde. É sinal de que as pessoas estão bem", observa.

Das internações que ocorreram no Centro Covid, nenhuma foi por Covid-19. "Felizmente ainda não temos nenhum caso positivo no serviço pediátrico e temos tido um resultado muito bom nesse período todo”, salienta Fernanda.

Entenda melhor as política públicas municipais que desempenharam papel fundamental para Pelotas estar em situação favorável.

Fase de Contingenciamento ─ primeiras ações

  • Capacitação dos profissionais de saúde.
  • Central de Triagem com critérios-chave para a definição de casos suspeitos.
  • Investigação de cada caso pela Vigiep de pacientes e contactantes, com orientações de isolamento social e monitoramento.
  • Todos os casos de síndrome gripal (antes de confirmação sobre se tratar ou não de novo coronavírus) à Vigiep.
  • Acompanhamento, pelas Unidades Básicas de Saúde (UBSs), de cada paciente com síndrome gripal, a cada 48 horas, durante os 14 dias de isolamento social.
  • Definição de turno (manhã) nas UBSs para atendimento exclusivo de pacientes com sintomas gripais, a fim de evitar a transmissão cruzada (contágio de outros pacientes que buscam os serviços por outras demandas).

Fase de Mitigação ações focadas em minimizar consequências

  • Criação de Comitê de Crise ─ modelo "gestão compartilhada", com integrantes de entidades públicas, privadas e acadêmicas.
  • Teleconsultas (por telefone) e “Dra Vida” (assistente virtual) ─ população recebe orientação e atenção médica sem precisar sair de casa.
  • Zoneamentodefinição de pontos de atendimento a suspeitos de Covid-19.
  • Abertura do Centro de Atendimento a Síndromes Gripais (Centro Covid), que passou a atender exclusivamente crianças que apresentem problemas respiratórios. Em breve, estenderá o serviço a adultos.
  • Ala Covid do Hospital Escola (HE) da UFPel ─ para atendimento de adultos com suspeição de Covid-19.
  • Organização de zoneamento também em hospitais privados que atendem convênios.
  • Protocolo de Barreira condições para a desinfecção adequada de profissionais que atuam na linha de frente desses dois estabelecimentos, com criação de um intervalo entre trocas de turno para desinfecção do local.
  • Disponibilização de Equipamentos de Proteção Individual (EPIs) aos profissionais. Diferentemente da maioria dos municípios, nunca faltaram, em Pelotas, os EPIs, fundamentais à segurança, diminuindo riscos de contaminação de profissionais da saúde e pacientes.
  • Orientações em instituições de longa permanência (lar de idosos) e Presídio Regional de Pelotas.
Providências na área de assistência social, somadas às da saúde, resultaram em menor número de casos Fotos: Gustavo Vara, Michel Corvello e Rodrigo Chagas

Outras atividades

Operações integradas

As forças de segurança, que já atuam integradamente, por meio do Pacto Pelotas Pela Paz (ação de redução da criminalidade na cidade), realizam operações sistemáticas para coibir aglomerações e garantir o cumprimento dos decretos municipais. As ações são nas áreas centrais, bairros e praia do Laranjal. Trabalharam, adicionalmente, para organizar as filas de pessoas que buscavam o auxílio emergencial nas agências da Caixa Federal.

Monitoramento constante

Durante seis semanas, a partir de 24 de março, a Rodoviária de Pelotas passou por inspeção sistemática com a meta de evitar que o vírus chegasse de outros locais. Foi medida a temperatura dos passageiros que desembarcavam no terminal, a partir de parceria entre SMS, Eterpel, Defesa Civil, Secretaria de Segurança Pública e profissionais voluntários. As equipes examinaram 11,1 mil pessoas.

Investimentos e doações

A Prefeitura focou os investimentos na estruturação da rede de saúde pública, inclusive a dos hospitais que não administra. Reformou, com auxílio da mão de obra prisional, uma das unidades da Santa Casa para que o hospital pudesse atender ocorrências da Covid-19, ou suspeitas dela. Comprou mais de R$ 1,6 milhão em EPIs, distribuindo-os em toda a rede.

Não há registro de falta de equipamentos. Adquiriu respiradores, necessários à abertura do Centro Covid. Uma rede de doações foi construída, possibilitando que a Prefeitura e os hospitais montassem as suas instalações. O Município conseguiu aparelhos, máscaras, álcool gel, utensílios destinados a hospitais, insumos e itens para a hotelaria das unidades por meio da mobilização de empresários e da comunidade local. Um site foi criado para que as pessoas e empresas pudessem fazer as doações de forma segura e direcionada.

Reforço nas equipes de saúde

O Poder Executivo municipal, por intermédio da Secretaria de Administração e Recursos Humanos (Sarh), convocou mais de 120 profissionais de saúde com o objetivo de complementar as equipes de atendimento, entre técnicos, enfermeiros e médicos.

Informação e transparência

A importância de combater as fake news e a desinformação consistiu em uma das iniciativas da Prefeitura de Pelotas, desde o princípio, concentrando as informações sobre a contaminação. Todos os dias, às 16h, é publicado um boletim informando a situação atual no site, nas redes sociais e na mídia tradicional. A intenção é ampliar o fluxo de informações corretas.

Também utiliza mídias alternativas, a exemplo de carros de som, material impresso, entre outros. Em acréscimo, faz monitoramento das divulgações nas redes e combate as fake news. Uma vez por semana, a prefeita realiza uma live para conversar com a população, explicar a situação e apontar os próximos passos a serem seguidos no enfrentamento da pandemia.

Leia as notícias oficiais, sobre o novo coronavírus e outros assuntos de interesse público, no hotsite e nas redes sociais da Prefeitura de Pelotas: Facebook, Instagram, Twitter e canal WhatsPel.

Tags

pelotas, pandemia, novo coronavírus, covid-19, ações, enfrentamento, prefeita paula mascarenhas, contenção do avanço do vírus, reação rápida e acertada, prefeitura, adesão da população, uso de máscaras, fase de contingenciamento, fase de mitigação

Carregando 0%