ÚLTIMAS NOTÍCIAS > Coronavírus

Central de Teleconsulta começa a operar na segunda

União entre Prefeitura, UFPel, UCPel, Hospita Escola UFPel, Coinpel e startup viabilizará o serviço através de ligações gratuitas atendidas por médicos, enfermeiros, psicólogos, entre outros profissionais de saúde

Por Luiza Meirelles 10-04-2020 | 15:09:32

A partir de segunda-feira (13), Pelotas contará com uma Central de Teleconsulta para orientar e dar encaminhamentos a casos de síndrome gripal. O serviço corresponde a uma das 20 medidas anunciadas pela prefeita Paula Mascarenhas, visando ao enfrentamento da Covid-19 na cidade. A articulação entre Prefeitura, universidades Federal (UFPel), Hospital Escola da UFPel (HE/UFPel) e Católica de Pelotas (UCPel), Companhia de Informática de Pelotas (Coinpel) e startup Indeorum viabiliza o atendimento à população, que poderá entrar em contato através de ligações gratuitas, atendidas por médicos, enfermeiros, psicólogos, educador físico, assistente social, terapeuta ocupacional e nutricionistas. 

A central funcionará das 8h às 18h pelo número 0800 6485 319 – de segunda a segunda-feira para atendimento pré-clínico, e de segunda a sexta-feira para consulta com psicólogos. O propósito da central, além de otimizar a utilização dos recursos de saúde, é oportunizar atendimentos mais seguros e rápidos aos cidadãos, uma vez que o serviço vai agilizar a triagem dos casos de síndrome gripal, incluindo os de coronavírus, evitar que estas pessoas se desloquem até as unidades de saúde, quando não for necessário, e reduzir a possibilidade de contágio. 

Arte: Mariana Valente

A Central de Teleconsulta substituirá o serviço da Central de Triagem – meio de comunicação, via telefone, criado pela Prefeitura para orientar a população e encaminhar, quando necessário, para atendimento de saúde. Em funcionamento desde o dia 20 de março, a unidade recebeu mais de 3,7 mil ligações.

Quem atenderá os chamados?

Doze servidores do Município e das instituições de ensino, em cada turno, realizarão atendimento pré-clínico dos pacientes, de acordo com protocolos pré-estabelecidos pelo Ministério da Saúde. As teleconsultas também serão uma oportunidade para que profissionais integrantes do grupo de risco, que não podem atuar na linha de frente por terem mais de 60 anos ou comorbidades, auxiliem no enfrentamento do vírus, considerando que o trabalho será feito remotamente, em suas casas. Todos passaram por capacitação para a função.

Serão três linhas de atendimento: devem discar o ramal 1, aquelas pessoas que desejam obter orientações sobre síndrome gripal/Covid-19; ao ramal 2, podem chamar cidadãos com sintomas gripais; e ao ramal 3, aqueles que estão preocupados com a situação e desejam conversar alguém – um dos destaques do serviço, é o atendimento com psicólogos, considerando a importância de cuidar da saúde mental devido ao contexto de isolamento social.

Todas as ligações passarão por um sistema de classificação, no qual o profissional, com base em um questionário pré-estabelecido, identifica a necessidade do usuário e realiza o atendimento pré-clínico. Estão envolvidos no projeto 75 profissionais - entre logística, organização e atendimento do serviço.

Fluxos de atendimento

A central realizará teleconsultas tanto às pessoas que apresentam sintomas leves quanto àquelas que já estiveram no serviço presencial de saúde e ainda necessitam de informações. Também identificará os pacientes com sinais graves (falta de ar, desconforto respiratório, piora de condições clínicas de doenças preexistentes) e os encaminhará à Unidade de Pronto Atendimento (UPA) Areal, considerando a estratificação da gravidade de casos de Síndrome Gripal do Ministério da Saúde. Posteriormente, estes casos serão encaminhados ao Centro de Atendimento às Síndromes Gripais (instalado no prédio da UPA Bento), assim que ele for aberto.

A orientação principal àquelas pessoas com sintomas gripais leves, sem febre, que não tenham comorbidades, é manter-se em quarto isolado e bem ventilado até o fim do período sintomático, além de intensificar a higiene respiratória e os hábitos saudáveis de alimentação. A recomendação é que outros moradores da residência evitem contato com o doente, sobretudo, se pertencem aos grupos de risco, e que voltem a ligar para a Central caso haja alteração no quadro.

Central também realizará ligações

A Central também está organizada de forma a acompanhar os casos de pessoas sintomáticas por síndrome gripal e aquelas orientadas a buscar o atendimento médico presencial. Dois técnicos de Enfermagem vão retornar as ligações para reavaliar o estado de saúde daqueles que apresentaram sinais leves de gripe e foram recomendados à quarentena. Dois acadêmicos de Medicina, supervisionados por professores, também farão os chamados para averiguar a situação dos pacientes orientados a procurar atendimento em unidades de saúde.

União de esforços

São responsáveis pela concepção e execução do projeto a Prefeitura, através da Secretaria de Saúde e da Coinpel, o Hospital Escola da UFPel, unidade filiada à Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (Ebserh), a Coinpel, a UCPel e a startup Indeorum Startup de Ciência de Dados para Saúde.

Tags

teleconsulta, central, atendimento, telefone, coronavírus

Carregando 0%