ÚLTIMAS NOTÍCIAS > Saúde

Mais de 1.550 pessoas com a 2ª dose da vacina atrasada completam imunização

A ação desta quinta-feira (29) ocorreu em quatro diferentes pontos nos bairros da cidade

Por Carolina Dumont 29-07-2021 | 17:50:40

Esta quinta-feira (29) foi dedicada para completar a imunização contra a Covid-19 de quem estava com a segunda dose da vacina em atraso. Ao todo, 1.557 pessoas foram vacinadas nesse dia em Pelotas. Celoner, 81 anos, concluiu o processo de imunização na Paróquia São José, no Fragata, e afirmou: "Muito bom, não senti nada". Ela é aposentada e foi ao local acompanhada da cuidadora.

Imunização na Paróquia São José, no Fragata. Fotos: Michel Corvello

Outro ponto de vacinação nesta quinta-feira foi a Escola Coronel Pedro Osório, onde Carla Celente de 56 anos aproveitou para colocar em dia a carteirinha. "É um alívio! Também já fiz a vacina da gripe, respeitei o intervalo de 15 dias e, agora, é só continuar me cuidando”, disse.   

Esta quinta-feira (29) foi dedicada para completar a imunização contra a Covid-19. Fotos: Michel Corvello

A Secretaria Municipal de Saúde (SMS) ressalta a importância da complementação do esquema vacinal. "É preciso tomar as duas doses para que se possa ter a eficácia da vacina garantida. Sabemos que novas variantes do vírus já circulam no Rio Grande do Sul e a imunização é o melhor caminho para seguirmos em um panorama mais tranquilo", destacou a secretária Roberta Paganini. 

A vacinação continua nesta sexta-feira (30), para aplicação da primeira dose em adolescentes de 12 a 17 anos com comorbidades definidas pelo Plano Estadual de Vacinação. O horário estipulado é das 9 às 17h.

Confira a programação 

Bairros – das 9 às 17h

- Sexta-feira (30) – 1ª dose para adolescentes com comorbidades de 12 a 17 anos

Locais de vacinação 

 - Paróquia São José - avenida Duque de Caxias, 520, Fragata

 - Comunidade Católica Nossa Senhora de Lourdes – avenida Amazonas, 515 – Balneário dos Prazeres 

- Associação Rural - Casa da Amizade, avenida Fernando Osório, 1.754 – Três Vendas 

- IFSul – na Praça 20 de Setembro, com entrada pelo estacionamento, na rua Jornalista Cândido de Mello

Documento que adolescentes entre 12 e 17 anos, com comorbidades, precisarão portar:

- atestado-padrão disponível no site do coronavírus;

- declaração do responsável, também disponível no hotsite;

- CPF ou Cartão SUS; e 

- comprovante de residência em nome do responsável ou declaração de residência. 

Imunização de adolescentes acamados

Os adolescentes que possuem as comorbidades previstas pelo Plano Estadual de Vacinação e, em função da saúde, sejam restritos ao leito e, consequentemente, considerados acamados, poderão se cadastrar para receber a vacina em casa, sem a necessidade de deslocamento. Clique aqui para fazer o cadastro.

Comorbidades previstas para adolescentes

Abaixo, estão listadas as comorbidades previstas para adolescentes no Plano Estadual de Vacinação e suas especificações.

Obesidade grave 

- Obesidade acima do percentil 97 ou escore Z acima de 2 desvios – através das avaliações e curvas de crescimento. Avaliada no gráfico de estatura e peso do respectivo sexo e faixa etária. 

Pneumopatias Crônicas Graves 

- Asma

Medicamentos em uso: broncodilatador de longa ação (formoterol/salmenterol) + corticoide inalatório, ou uso de corticoide sistêmico (oral) contínuo, ou história prévia de internação hospitalar/UTI (após os dois anos de idade), ou displasia broncopulmonar

Outros Imunodeprimidos

- Doença Congênita/Rara/Genética/Autoimune

- Neoplasias ou outras condições que prejudiquem a resposta imunológica no momento atual (em tratamento)

- Cardiopatias congênitas com consequências sistêmicas

- Doenças reumatológicas com uso de medicamentos imunossupressores; 

- Pessoa vivendo com HIV

- Neoplasias ou doenças hematológicas em tratamentos ou que justifiquem imunossupressão

Hemoglobinopatia grave

- Doença Falciforme ou Talassemia Maior

Doença cardiovascular

- Cardiopatias nas quais o quadro clínico cause comprometimento sistêmico

Doença neurológica crônica

- Doença neurológica com comprometimento de deglutição ou situação que aumente risco de doença pulmonar ou doença cardiovascular

- Acidente Vascular Encefálico 

- Mielite Transversa 

- Paralisia cerebral com descrição de limitações

- Transtorno do Espectro Autista

Diabete Mellitus

- Diabete Mellitus (Tipo1) - crianças com condição insulinodependente devido à DM1

Orientações importantes

A Secretaria Municipal de Saúde informa que é preciso aguardar o intervalo mínimo de 14 dias entre a aplicação da vacina contra a Covid-19 e qualquer outra do esquema vacinal, incluindo a que protege da gripe, para garantir a imunização correta. 

Além disso, as pessoas que apresentarem sintomas gripais não devem comparecer na data marcada. O mesmo vale para quem tiver positivado para o coronavírus. É necessário aguardar 30 dias do início dos sintomas para receber a aplicação.

Tags

Imunização, Coronavírus, 2ªdose

Carregando 0%