Entenda o que são as bandeiras tarifárias e por que elas pesam na sua conta
Sistema foi adotado em 2015 e representa os custos para a geração de energia.

Você provavelmente já conhece as bandeiras tarifárias, que em 2015 passaram a fazer parte da conta de luz de milhões de brasileiros. Mas você sabe como funciona esse sistema e por que ele foi implantado?

A maior parte da energia elétrica no Brasil é produzida nas hidrelétricas, mas desde que os reservatórios de água começaram a baixar, o Operador Nacional do Sistema (ONS) tem acionado cada vez mais as usinas termelétricas, que têm custo de produção mais caro.

O sistema de bandeiras foi a saída encontrada para adaptar esses gastos extras às tarifas de energia pagas pelos consumidores. As cores das bandeiras (verde, amarela ou vermelha) indicam se a energia custará mais ou menos em função das condições de geração de eletricidade.

As bandeiras tarifárias representam, na realidade, os custos variáveis da geração de energia, dependendo do tipo de usina utilizada para produzir eletricidade. Quando a bandeira está verde, por exemplo, significa que as condições hidrológicas para geração de energia são favoráveis - e o custo de recorrer a outras fontes foi baixo -, por isso não há aumento nas contas.

Se as condições são um pouco menos favoráveis, a bandeira passa a ser amarela, e em condições ainda mais desfavoráveis, a bandeira fica vermelha, mais cara de todas para o consumidor. Conforme a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), antes das bandeiras, essas variações só eram repassadas no reajuste da tarifa de energia seguinte, que só aconteceria um ano depois. E é importante que você saiba: em cima desses valores ainda são acrescentados impostos.

Como posso diminuir o valor da minha conta de luz sabendo a cor da bandeira?
A cor da bandeira não muda conforme os seus hábitos de consumo de energia. A cor é definida mensalmente e aplicada a todos os consumidores, conforme as condições de produção de energia naquele mês.

O que você pode fazer para reduzir o valor da sua conta é utilizar essa informação da cor da bandeira para aumentar ou diminuir o consumo em casa. Ao saber, por exemplo, que a bandeira está vermelha, você pode adaptar seus hábitos de utilização de eletrodomésticos, aparelhos eletrônicos e iluminação.

Como as bandeiras mudam de cor?
A cada mês, as condições de produção de energia são reavaliadas pelo ONS. Então, são definidas quais usinas térmicas deverão ser acionadas.

As cores significam o seguinte:
Bandeira verde: condições favoráveis de geração de energia. A tarifa não sofre nenhum acréscimo;

Bandeira amarela: condições de geração menos favoráveis. A tarifa sofre acréscimo de R$ 0,025 para cada quilowatt-hora (kWh) consumido;

Bandeira vermelha: condições mais custosas de geração. A tarifa sobre acréscimo de R$ 0,045 para cada quilowatt-hora kWh consumido.
Fonte: IDEC
AVISO SEDE PRÓPRIA

PROCON
NOVO ENDEREÇO
A PARTIR DE 04/01/2016
PRAÇA RIO BRANCO, 07 (ANTIGA ESTAÇÃO FÉRREA)
HORÁRIO 12h30min as 18h30min
INFORME-SE
Atenção Fornecedores
"O PROCON coloca a disposição dos FORNECEDORES um canal para orientação e
esclarecimentos de dúvidas sobre dispositivos da lei consumerista, com
vistas a promover a educação e informação, quanto aos seus direitos e
deveres, bem como a melhoria do mercado de consumo, nos termos do art.4º,
inciso IV, da Lei 8.078/90."
O FORNECEDOR poderá enviar suas dúvidas, devendo constar:
1) Razão Social
2) Endereço completo
3) Telefone
4) Nome do solicitante e respectivo cargo
Estes dados poderão ser enviados através de FAX, E-MAIL ou CARTA .
Nosso Endereço:Praça Rio Branco nº 07.
Fone: 32281349
NOTA FISCAL
Nota fiscal: sinônimo de segurança.
O documento é prova de relação de consumo e garantia contra problemas futuros.Exija SEMPRE a sua.



 

 















 

Mural 
15/2/2007
Molhos de tomate oferecem perigo à saúde.
6/2/2007
Documentos necessários para registrar reclamações no PROCON.
6/2/2007
Melhor maneira de comprar material escolar