ÚLTIMAS NOTÍCIAS > Saúde

Rede de atendimento em saúde mental continua atuante durante a pandemia

CAPS realizam plantões e acolhimentos. Serviço online de apoio emocional para os profissionais de saúde deve estar disponível a partir da próxima semana

Por Paulo Ienczak 01-04-2020 | 18:08:24

O Departamento de Saúde Mental da Secretaria de Saúde (SMS) segue atendendo os pacientes cadastrados e realiza novos acolhimentos, mesmo durante o período de excepcionalidade causado pela pandemia do novo coronavírus. A orientação é que se priorize os contatos a distância, por telefone ou redes sociais, mas, quem necessitar de consulta presencial, deve procurar uma das unidades. 

Os Centros de Atenção Psicossocial (CAPS) estão com plantão de acolhimento. Os profissionais que atuam na área observam as recomendações de distanciamento de ao menos um metro e meio entre as pessoas, uso de álcool gel e etiqueta respiratória.   

Distanciamento social, proximidade afetiva 

No CAPS Porto, desde que se iniciou o período de isolamento domiciliar, dois terços dos servidores trabalham de casa. Muitos pacientes do local, no entanto, não podem ficar sem o atendimento e os cuidados com o distanciamento seguro entre duas pessoas traz desafios para a equipe que permanece trabalhando no local.   

“Na saúde mental trabalhamos com a afetividade, o carinho, o abraço, e até isso é afetado com a questão do coronavírus. Mas buscamos alternativas, e as redes sociais ajudam a manter essa proximidade com os nossos pacientes”, explica o coordenador do Caps Porto, Izamir Duarte de Farias.     

A equipe começou a ministrar atividades a distância, como oficinas de reiki, meditação, cinema e debates sobre filmes pelo Whatsapp. Um perfil do Facebook do Caps Porto foi criado para interação com os pacientes. Pelo telefone, a equipe acompanha a rotina e orienta os que permanecem em casa. Uma equipe volante para aplicar medicação injetável nos pacientes que estão em isolamento domiciliar deve ser montada em breve. 

Os cuidados e precauções durante a pandemia têm sido uma preocupação de ambas as partes, equipe e usuários do Caps. A enfermeira Rosiane Dias Cardoso conta que os pacientes têm ligado, não só para pedir ajuda, mas também para se certificar de que a equipe está bem. 

“Eles ligam para perguntar se estamos nos cuidando, passando álcool gel. Nossos pacientes sentem falta do contato cara a cara, mas sabem que nesse momento ficar em casa é o melhor para todos”, conta. 

Apoio emocional via Whats 

O Departamento de Saúde Mental está organizando a criação do Saúde Viva, um grupo de apoio emocional online voltado aos profissionais da Saúde que atuam na linha de frente durante a pandemia. A ideia é oferecer suporte emocional e orientações para enfermeiros, médicos, técnicos de enfermagem e outros profissionais da área. 

“Quem atua na área da Saúde está passando por um momento delicado, de muito trabalho, o que pode gerar estresse, ansiedade. É importante que os profissionais saibam que não estão sozinhos, estamos aqui para oferecer esse suporte emocional”, explica a coordenadora do Departamento de Saúde Mental, Gabriela Hack.

O grupo contará com suporte de equipe multidisciplinar com psicólogo, nutricionista, enfermeira, profissional de arte e outros. O atendimento será por meio de um grupo do Whatsapp, que encaminhará dicas e orientações para os pacientes, e ficará disponível, em horários determinados, para dúvidas e discussões. Casos que necessitem de atendimento individual serão identificados e encaminhados. Quem tiver interesse em acessar o grupo pode entrar em contato com o Departamento de Saúde Mental pelo e-mail undefined ou pelo telefone 3284–7716.   

Confira os horários de atendimento dos CAPS 

CAPS AD III (Álcool e Outras Drogas)

O CAPS AD III é voltado aos pacientes com problemas relacionados ao uso de álcool e/ou outras drogas. Mantém plantão na Praça José Bonifácio, nº 1 (praça da Catedral Metropolitana), das 8h às 18h, de segunda a sexta-feira, com prioridade para atendimento de crises. O local possui leitos de observação e acolhimento noturno, por isso segue em funcionamento interno mesmo fora do horário comercial e aos finais de semana. O telefone para contato é o 3222-3350. 

CAPS II

O CAPS II presta atendimento para pessoas com sofrimento mental grave. O plantão de acolhimento é das 8h às 18h, com prioridade para crises e intercorrências. Somente o CAPS Zona Norte está com horário reduzido, das 9h às 18h. O CAPS II possui seis unidades em Pelotas. Confira os endereços:

  • CAPS Baronesa, avenida Ferreira Viana nº 1091. Telefone: 3272-1030
  • CAPS Castelo, rua Lobo da Costa nº 1959. Telefone: 3227-6465
  • CAPS Escola, rua Félix da Cunha nº 451. Telefone: 3229-2923
  • CAPS Fragata, avenida Duque de Caxias nº 342. Telefone: 3281-1081
  • CAPS Porto, rua Félix da Cunha nº 457. Telefone: 3278-2068
  • CAPS Zona Norte, avenida Fernando Osório nº 5615. Telefone: 3273–6301

CAPSi Canguru

O CAPSi Canguru é voltado ao cuidado de crianças e adolescentes com sofrimento mental grave e mantém plantão de acolhimento das 8 às 18h, com prioridade para crises e intercorrências. Fica na rua Andrade Neves, nº 1229. Telefone: 3222-6290

Ambulatório Especializado de Saúde Mental

Serviço voltado ao atendimento de todos os ciclos vitais, casos moderados, encontra-se fechado no momento. Usuários adultos em acompanhamento que necessitem atendimento ou receitas devem se dirigir ao CAPS II mais próximo de sua residência. Crianças e adolescentes podem procurar o CAPSi Canguru.

Tags

saúde mental, caps, novo coronavírus

Carregando 0%