ÚLTIMAS NOTÍCIAS > Saúde

Pelotas passa para bandeira amarela do distanciamento controlado

A nova classificação é resultado do número reduzido de internações e do controle da expansão do vírus Sars - CoV-2 no município

Por Alessandra Senna 27-05-2020 | 16:57:18

Depois de se manter por quatro semanas na bandeira laranja do distanciamento controlado implantado pelo governo do Estado como ferramenta para prevenção e controle à pandemia de Covid-19, a região de Pelotas passou para a bandeira amarela - uma indicação de risco epidemiológico baixo.

Na quinta atualização feita pelo governo gaúcho, a nova classificação de Pelotas, que faz parte da região 21 do modelo de distanciamento controlado, significa que o município apresenta alta capacidade do sistema de saúde, ou seja o número de leitos disponíveis está acima do número de pacientes. Outra constatação que efetivou a mudança de bandeira está relacionada a baixa propagação da doença. 

Neste sábado (6), Pelotas contabilizou um total de 113 moradores infectados pelos novo coronavírus, sendo que 89 pessoas já são consideradas recuperadas. Do total de 58 leitos disponíveis para casos de Covid-19, cinco estão ocupados, sendo dois pacientes positivos para a infecção e três aguardando análise de exame.

Amarelo sempre

Ao divulgar a atualização das bandeiras, o governo gaúcho explicou a mudança da classificação da região de Pelotas, composta por 22 municípios, devido a não apresentação de bandeira vermelha ou preta nos 11 indicadores considerados no cálculo que avalia a propagação do vírus e a capacidade de atendimento de saúde. Durante toda a última semana houve predominância da cor amarela em todos os requisitos e a região foi a única que apresentou melhora na avaliação.

Para a prefeita, Paula Mascarenhas, a troca da bandeira laranja pela amarela mostra que as medidas adotadas na região e em Pelotas estão no caminho certo. 

" Mas não é hora de relaxar, ao contrário, devemos permanecer firmes no controle e uso dos equipamentos de proteção individual, no distanciamento controlado e fiscalização das medidas, para que não precisemos retroceder e voltar com determinações mais restritivas que são necessárias para preservar vidas, mas que acabam trazendo prejuízos econômicos para as pessoas, empresas e Município", afirmou.

 

 

  

Tags

hospitais, distanciamento controlado, saúde, coronavírus, bandeiras, amarelo, leitos

Carregando 0%