ÚLTIMAS NOTÍCIAS > Coronavírus

Pelotas investe mais R$ 32 milhões no combate à pandemia

Equipamentos de Proteção Individual (EPIs) lideram a lista de aquisições. O desafio é a contratação de profissionais da área da saúde

Por Alessandra Senna 18-12-2020 | 11:33:30

Pelotas adotou várias estratégias para conter a pandemia do novo coronavírus, que já atingiu 13.113 moradores do município. Para efetivar iniciativas como a implantação do Centro Covid, a compra de respiradores e de EPIs, entre outras, o Município investiu, até o mês passado, R$ 32,5 milhões. Apesar do aporte financeiro, o maior desafio da saúde em Pelotas, é a contratação de profissionais, de médicos a assistentes administrativos, para atuarem nas unidades de saúde e hospitais.

Conforme relatório feito pela Secretaria Municipal de Saúde, do total empenhado no enfrentamento à Covid - comprometido como pagamento de fornecedores ou já utilizado para enfrentamento da pandemia, cerca de R$ 25 milhões são provenientes de recursos repassados pelo governo federal através do Fundo Nacional da Saúde. O restante tem origem de fundos municipais - Fundo para a Sustentabilidade do Espaço Municipal (Fusem), Fundo para a Proteção e Recuperação Ambiental (FMAM), e Fundo da Câmara de Vereadores, além de recurso do Fundo Estadual da Saúde e da Lei Complementar 173, que estabeleceu o Programa Federativo de Enfrentamento ao Coronavírus.  

Planejamento e ações integradas têm sido a estratégia adotada pelo município desde o início da pandemia, explica a prefeita Paula Mascarenhas. 

"Nossa rede básica já foi selecionada várias vezes para participar de programas de compartilhamento de experiências sobre o desafio da atenção básica na pandemia e fizemos muitos investimentos, sempre com foco na preservação das equipes médicas, na otimização dos equipamentos e na integração da rede de assistência à saúde. Temos enfrentado dificuldades, mas nunca faltaram equipamentos de proteção aos profissionais e a estrutura física para os leitos, nosso maior desafio tem sido na ampliação das equipes de saúde", reitera a gestora municipal.

Emendas parlamentares 

O município também recebeu repasse de R$ 4,3 milhões de emendas parlamentares. O dinheiro foi destinado à melhorias na estrutura física dos hospitais integrantes da rede de atendimento Covid e para a aquisição de EPIs destinados a outras unidades de saúde - como forma de garantir o cumprimento do protocolo do Ministério da Saúde para prevenção da doença entre os profissionais da linha de frente.

Investimentos em EPIs e estruturação do Centro Covid estão entre as inciativas municipais para prevenir e conter a pandemia - Fotos: Michel Corvello

Distribuição do investimento

O aporte total de R$ 32.511.961,72 foi distribuído da seguinte forma:

  • EPIs - R$ 7.265.674,05 ; 
  • Centro COVID - R$ R$ 6.888.144,71;
  • diversos (testes rápidos, fila segura e outros) - R$ 4.932.110,08 
  • aluguel de leitos - R$ 4.902.000,00 ;
  • folha de servidores envolvidos com o enfrentamento- R$ 3.143.667,10; 
  • medicamentos (UBSs/saúde mental/Centro Covid) - RS 1.566.761,15; 
  • transporte de amostras de exames e coleta - R$ 1.514.013,64; 
  • compra de respiradores - R$ 1.099.000,00;
  • hospital de campanha - R$ 494.515,57; 
  • material de higiene - R$ 440.377,42 
  • Atenção Primária - R$ 265.701,00.

EPIS

O levantamento feito pela Secretaria Municipal de Saúde (SMS), aponta que a maior aplicação de recursos no enfrentamento ao coronavírus é referente a aquisição de Equipamentos de Proteção Individual, totalizando R$ 7.265.674,05. O valor equivale a cerca de um milhão de máscaras, luvas, macacões, aventais, toucas, sapatilhas, face shilds e óculos. Segundo a secretária municipal de Saúde, Roberta Paganini, a aquisição dos equipamentos de proteção sempre esteve entre as prioridades do Município desde o início da pandemia, mesmo com a grande oscilação dos valores dos produtos no mercado.

"Usamos com muita responsabilidade os recursos. Nunca faltou EPI para as equipes de saúde em Pelotas, apesar de termos vivido momentos em que os preços cobrados pelos fornecedores não condizem com a realidade, como no início da pandemia e agora, novamente. Negociamos preços justos e conseguimos manter nossas equipes protegidas", relata Paganini.

A SMS já realizou uma nova encomenda de EPIs, no valor de cerca de R$ 4 milhões, o que deve manter o estoque dos produtos até fevereiro.

Desafio

Apesar de todo o investimento, inclusive para ampliar equipes como da Vigilância Epidemiológica - antes com 10 profissionais, hoje com uma equipe de 55 pessoas -, e para fortalecer o serviço da Atenção Primária, o Município enfrenta um déficit de profissionais na área da saúde, principalmente médicos.

"Até agora a dificuldade não foi financeira, mas de pessoal. Nos faltam médicos não só para a ampliação de leitos Covid, mas também na Atenção Primária. Nós estamos com várias equipes incompletas nas UBSs. Enfrentamos a falta de profissionais para compor equipes em unidades de saúde de uma forma geral", constata a secretária.

Segundo a Secretaria Municipal de Administração e Recursos Humanos, um dos motivos da dificuldade em fechar as equipes de saúde é o afastamento de alguns servidores por fazerem parte do grupo de risco - 35 técnicos/auxiliares de enfermagem; 17 enfermeiros e sete médicos não estão atuando devido à pandemia. O Município já realizou seleções emergenciais, mas não obteve o preenchimento total das vagas oferecidas. Conforme a diretora executiva de Administração e RH, Tavane Krause, hoje a SMS conta com 37 enfermeiros ativos e 88 técnicos de enfermagem, número insuficiente frente à crescente demanda.

"O município abriu seleção pública simplificada pelo Edital nº 086/2020 com 119 candidatos aprovados para a função de técnico de enfermagem e 102 para enfermeiro assistencial. Uma vez esgotado o banco de cadastro de reserva na função de técnico de enfermagem, as inscrições foram reabertas conforme Edital nº 137/2020, a partir do qual 79 novos profissionais foram classificados. Ocorre que todo esse quantitativo já foi utilizado, diante da alta rotatividade, desistência e desligamentos enfrentados. Tanto que nova seleção está em andamento", explica 

Uma das tentativas de ampliar os leitos Covid está sendo realizada pelo HE-UFPel. A Ebserh, empresa administradora do hospital, está realizando seleção de sete vagas para médicos que queiram atuar no enfrentamento à COVID-19, em Pelotas. 

Leia as notícias oficiais, sobre o novo coronavírus e outros assuntos de interesse público, no hotsite e nas redes sociais da Prefeitura de Pelotas: Facebook, Instagram @prefeituradepelotas, Twitter @PrefPelotas e canal WhatsPel.

Tags

saúde, coronavírus, Covid, investe, milhões, respiradores, EPI, município, Pelotas, profissionais

Carregando 0%