ÚLTIMAS NOTÍCIAS > Segurança Pública

Índices criminais caem pelo segundo ano consecutivo em Pelotas

Prefeita Paula apresentou os dados, levantados pelo Observatório de Segurança Pública, em coletiva de imprensa nesta terça-feira (14).

Por Paulo Ienczak 14-01-2020 | 15:14:22

Os casos de homicídios dolosos tiveram redução pelo segundo ano consecutivo em Pelotas. É a primeira vez, desde 2002, que o número cai sucessivamente. Em biênios anteriores, ocorreram diminuições seguidas de uma retomada de assassinatos no período posterior. Dados do Observatório de Segurança Pública, vinculado ao Pacto Pelotas pela Paz, apontam o registro de 100 homicídios em 2017, caindo para 76 em 2018 e 56 no ano passado.

Este e outros índices de criminalidade foram apresentados pela prefeita Paula Mascarenhas, em coletiva de imprensa realizada nesta terça-feira (14), no Salão Nobre do Paço Municipal. 

Fotos: Michel Corvello. 

Veja mais fotos no Flickr da Prefeitura

Outro dado impactante é que a maior queda do número de mortes violentas foi registrado na faixa etária até 30 anos, considerada o foco prioritário do Pacto. Desde que a estratégia começou a ser implantada, foram salvas 77 vidas, em comparação com os 20 meses anteriores.  

“Esses dados positivos mostram que, quando o poder municipal se envolve na questão da segurança pública, como estamos fazendo com o Pacto Pelotas pela Paz, o resultado é a maior integração entre as forças de segurança e a redução do número de crimes”, aponta a prefeita Paula Mascarenhas.

No escopo dos crimes violentos letais intencionais (CVLI) —, que incluem feminicídio, infanticídio, morte em confronto com a polícia, encontro de cadáver com sinais de violência, reação a assaltos, latrocínio e homicídio doloso —, os dados também são positivos. A queda chegou a 37%, se comparados os anos de 2019 e 2017. A taxa de CVLI em 2019 baixou para 21,6 para cada 100 mil habitantes (em 2017 era 34 para 100 mil habitantes). 

 

Roubos em queda

O número de roubos a pedestre é outro indicador que apresentou queda nos últimos dois anos. O crime, que é um dos que mais afeta o dia a dia da população, teve redução de 34% em 2019, se comparado ao ano de 2017. Dezembro de 2019 é, até agora, o mês campeão da redução, com 135 casos (em 2017 foram 233, e 2018 foram 148). É o menor número da série histórica, iniciada em janeiro de 2016.

 

O avanço no combate à criminalidade em Pelotas é evidente, se comparado com outros municípios gaúchos. Pelotas foi a cidade que teve maior redução de roubos em geral, entre as de mais de 200 mil habitantes, alcançado a diminuição de 38,8% entre 2017 e 2019. Caxias do Sul, na Serra, é quem mais se aproxima, com índice de 35,1%. O único índice que apresentou aumento foi o de furto a residência (10,7% a mais que em 2018).

 

Forças integradas 

De posse das informações sobre os dados da criminalidade, as forças de segurança traçam estratégias de combate aos delitos recorrentes no município. É possível visualizar as regiões da cidade, horários e dias da semana em que é mais comum as ocorrências de roubo, furto e homicídio, por exemplo. 

A ação conjunta da Polícia Civil, Guarda Municipal e Brigada Militar, com o poder judiciário e a Superintendência dos Serviços Penitenciários (Susepe), instituições reunidas no Gabinete de Gestão Integrada Municipal (GGI-M), é fator determinante na redução dos crimes, principalmente os de homicídio.  

O deslocamento de líderes de organizações criminosas para outros presídios é uma das estratégias que influencia diretamente nesse tipo de ocorrência. Em janeiro de 2020, o GGI-M realizou a sua 23ª reunião. Em 2019 foram feitas 222 Operações Integradas.

Acesse o PDF com a apresentação completa dos índices de criminalidade em Pelotas

Tags

pacto pelotas pela paz, coletiva de imprensa, índices criminais, observatório de segurança pública, homicídios

Carregando 0%