ÚLTIMAS NOTÍCIAS > Coronavírus

Secretarias de Saúde e Assistência Social intensificam orientações em ILPIs

Equipe realiza acompanhamento em casas de atendimento a idosos para evitar expansão do contágio do coronavírus

Por Alessandra Senna 18-08-2020 | 10:12:40

Uma equipe formada por profissionais da saúde das Vigilâncias Sanitária e Epidemiológica da Secretaria Municipal da Saúde (SMS) e da Secretaria Municipal de Assistência Social (SAS) intensificou a orientação para o cumprimento dos protocolos sanitários nas Instituições de Longa Permanência de Idosos (ILPIs) de Pelotas. A ação conjunta da SMS e SAS atende a uma portaria do governo federal que autoriza a articulação das áreas da saúde e assistência social dos municípios para realizar acompanhamento nos serviços de atendimento a idosos, grupo considerado de risco da Covid-19.

Equipe da SMS e SAS em vistoria em uma ILPI - Foto: Divulgação/SMS

As vistorias , realizadas desde março, quando se tornou obrigatória a instituição de Planos de Contingência – conjunto de normas sanitárias que garantem funcionamento das ILPIs a partir de protocolos do Ministério da Saúde e Secretaria Estadual da Saúde-, foram intensificadas em agosto. Segundo a secretária de saúde, Roberta Paganini algumas ILPIs, hoje a cidade tem 57, que abrigam cerca de mil idosos, têm dificuldades em executar os protocolos adequados, daí a necessidade da presença constante nesses locais.

“ Como essas instituições atendem pessoas que quase sempre têm outros problemas de saúde e acabam sendo pacientes de risco, além de residirem todas no mesmo local, a possibilidade de contaminação é muito grande. Esses motivos requerem uma atuação maior da nossa parte, apoiando as instituições e evitando surtos”, esclarece Paganini.

Funções específicas 

Cada integrante da equipe tem um papel diferente na rotina diária nas ILPIs visitadas. De acordo com a coordenadora da força-tarefa, a fiscal sanitária, Beatriz Sedrez, a Vigilância Sanitária é responsável por analisar as condições higiênico-sanitárias e a aplicação dos Planos de Contingência obrigatórios para prevenção e controle do coronavírus nos lares de idosos. 

Já a enfermeira da epidemiologia identifica possíveis casos de pessoas com sintomas gripais, o monitoramento e orientação sobre o isolamento e testagem dos pacientes. Também encaminha a comunicação de óbitos nas instituições. 

A assistente social da SAS realiza o encaminhamentos quando há necessidade de contato com familiares de pessoas que vivem em casas que não estão cumprindo os protocolos, principalmente com indicação de isolamento, ou para internação hospitalar.

Plano de contingência

Entre as exigências que devem constar no Plano de Contingência das ILIPIs estão: a individualização de utensílios de cozinha, maior distanciamento entre as camas e nos cômodos de convivência, utilização de EPIs pelos funcionários, recomendação para evitar visitas, barreiras sanitárias para entrada de pessoas e notificações à Vigilância Epidemiológica de síndromes gripais. “Esses cuidados não faziam parte da normativa que embasava as ações da Vigilância em Saúde junto a esses estabelecimentos, mas com a pandemia foi necessária a inclusão dessa regras e então precisamos conferir que estão sendo respeitadas como forma de proteção à saúde dos moradores”, conclui a coordenadora da equipe.

 

Leia as notícias oficiais, sobre o novo coronavírus e outros assuntos de interesse público, no hotsite e nas redes sociais da Prefeitura de Pelotas: Facebook, Instagram @prefeituradepelotas, Twitter @PrefPelotas e canal WhatsPel.

Tags

saúde, idoso, orientação, coronavírus, vistoria, vigilância, protocolo

Carregando 0%