Aumentar fonte
Diminuir fonte
Imprimir notícia

Procon adverte pais sobre perigo de queimadura com álcool líquido

         Cumprindo o papel de veicular informações para garantia da saúde e da segurança da população, o Procon de Pelotas divulga hoje (1º) alguns alertas, dirigidos a pais e responsáveis, sobre riscos e registros de queimaduras com álcool líquido (92,8º INPM), aplicado na higiene doméstica. Para a chefe do Serviço de Educação ao Consumidor do órgão, Nóris Fonseca Finger, o produto deve ficar sempre longe do alcance das crianças. “A advertência tem de ser considerada em função da quantidade de menores hospitalizados por ano: aproximadamente 45 mil em decorrência de queimaduras por negligência dos adultos”, assinala a economista doméstica.
         Ligado à Procuradoria Geral do Município (PGM), o Procon teve acesso a um exame comparativo de 18 marcas de álcool – nas versões líquido e gel –, realizado pela ONG Pro Teste. De acordo com os resultados da avaliação, nenhum recipiente apresentou trava de segurança, uma falha preocupante, já que crianças podem facilmente abri-lo. “Há riscos de ingestão da substância, além da possibilidade do manuseio desencadear incêndios em casa”, enfatiza Nóris.
         O mais grave, segundo a educadora do Procon, é que o teste da ONG revelou que todas as formas das mercadorias analisadas são perigosas. “Portanto, tranque em armários e deixe-os longe de seus filhos”, recomenda. Outra sugestão da chefe do departamento do Procon diz respeito à limpeza: “Se este for o objetivo, troque o artigo inflamável por água com sabão, desinfetantes ou similares. O efeito da assepsia é exatamente o mesmo”, aconselha.
         Em 2002, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) obrigou a indústria a substituir o álcool líquido, acima de 46º INPM, pela versão gel, mas os fabricantes obtiveram êxito no Judiciário para manutenção da manufatura. No entanto, os consumidores puderam verificar, no período em que a modalidade líquida desapareceu do mercado, a queda do percentual de acidentes e hospitalizações: redução significativa de 60%.

CONSEQUÊNCIAS DE QUEIMADURAS COM ÁLCOOL
• Lesões graves e dolorosas.
• Sofrimento físico e emocional.
• Tratamento de longo prazo.
• Cicatrizes e marcas pelo corpo.
• Dependendo do grau da queimadura, a vítima pode morrer.

AÇÕES IMEDIATAS
• Conduza, o mais rapidamente possível, o acidentado ao hospital.
• Atendimento médico urgente.
• Havendo bolhas, não estoure ou aperte.
• Ao levar o paciente ao médico, não tente descolar as roupas do corpo da vítima.
• Para aliviar e esfriar os locais das lesões, usa-se apenas água fria em abundância.



Data: 01/09/2011
Hora: 13:18
Redator: Carolina Ney - 23024/SP
Fotógrafo: Divulgação -