Aumentar fonte
Diminuir fonte
Imprimir notícia

SSU agiliza recuperação da iluminação pública

            

         

       Dando prosseguimento à recuperação dos pontos de iluminação pública apagados na cidade, a Secretaria de Serviços Urbanos (SSU), por meio do Departamento de Iluminação Pública (DIP), está agilizando o serviço. Trabalhando com dez equipes, o setor já recuperou cerca de 1,7 mil pontos nas últimas semanas.
      Com três equipes de recuperação pela manhã, quatro pela tarde e três à noite, a SSU está recuperando a iluminação em vilas, bairros e em parte da área central, já que nestes casos são utilizadas lâmpadas de 70 watz em vapor de sódio. Até o final do mês, conforme o secretário de Serviços Urbanos, Marco Antônio Bretas, a empresa que venceu o pregão eletrônico deve entregar o material necessário para a instalação de lâmpadas de 150 watz, 250 watz e 400 watz, usadas na iluminação do centro, em vias principais e secundárias.
      Segundo o coordenador do Departamento de Iluminação Pública (DIP), Elton Henrique Barbosa, dos 18% de pontos apagados na cidade, cerca de 6% já foram recuperados. Os trabalhos de recuperação já foram concluídos na Vila Princesa, no Loteamento dos Municipários, Barro Duro e Bairro Treptow. Nessa semana os trabalhos estão concentrados no Laranjal e Fragata.
      No bairro Fragata, uma das equipes do DIP está trabalhando à noite na Guabiroba fazendo a varredura ponto a ponto de luz apagado. Durante o dia outra equipe já fez a varredura nas seguintes ruas: Jornalista Salvador Ita Porres, José Machado Mendoça, Ernani Fornari, João Neves da Fontoura, Sallis Goulart, Adalberto Duval, Alcides Maia, Bernardo José de Souza, Vidal de Negreiros, Januário Coelho da Costa, Prudente de Moraes e Campos Sales, afirma Elton. O próximo local no cronograma do DIP é a Vila Gotuzo.
      Conforme Barbosa, no período compreendido de 8 a 26 de agosto totalizou o seguinte resultado por bairros: Areal-372 pontos; Barro Duro e Laranjal-416 pontos; Centro-158 pontos; Fragata-155 pontos; Três Vendas-539; Várzea-123. No total são cerca de 1,7 mil pontos de luz recuperados em menos de um mês, conforme os cálculos do coordenador.
            Recondicionamento de componentes elétricos
       O recondicionamento de componentes elétricos é prática que produz economia no departamento. Diariamente o setor recondiciona 50 relés fotoelétricos, além de bases para relés e braços com luminárias. Cada relé, segundo Barbosa, custa em média cerca de R$ 25,00 para os cofres públicos e esse recondicionamento gera muita economia para a Prefeitura e conseqüentemente para o contribuinte. Todo o material retirado para recondicionamento é reaproveitado nas redes que exigem menos demanda de energia, em circuitos menos sobrecarregados, explica Elton.
      Para o secretário Marco Antônio Bretas, o trabalho é diuturno, ressaltando que a população deve ajudar a cuidar da iluminação pública, principalmente coibindo a ação de vândalos que muitas vezes destroem a luminária por puro prazer, esquecendo que quem vai pagar é ele próprio.



Data: 28/08/2008
Hora: 13:39
Redator: Esmeralda Schwonke
Fotógrafo: Janine Tomberg